Auguste de Saint-Hilaire

O Naturalista francês Auguste Provençal de Saint-Hilaire (1779-1853) foi um grande taxonomista, interessado no descobrimento de novas espécies de plantas e animais. A chance de vir estudar a riqueza brasileira aconteceu em 1816, quando já era um respeitado professor do Museu de História Natural de Paris. Foi um dos primeiros cientistas europeus a receberem permissão da Coroa Portuguesa para percorrer livremente os territórios do Brasil colonial no século XIX.

Viajou pelo País entre 1816 e 1822, percorrendo diversas províncias, onde hoje se situam os Estados do Espiríto Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Goiás. Algumas das regiões visitadas por Saint-Hilaire são hoje Unidades de Conservação federais, como o Parque Nacional da Serra do Cipó, em Minas Gerais, a Floresta Nacional de Ipanema, em São Paulo e os Parques Nacionais de Saint-Hilaire/Lange e dos Campos Gerais, no Paraná. Em suas expedições, estudou e coletou 7 mil exemplares de plantas, sendo 4.500 delas desconhecidas na época, material que está depositado no herbário do Museu de História Natural de Paris.

Saint-Hilaire publicou vários livros sobre o Brasil, descrevendo não somente plantas e animais, como também as paisagens e os costumes dos brasileiros. Foi um crítico incansável sobre o modo com que os brasileiros tratavam sua biodiversidade e apontou inúmeras sugestões de como se poderia melhor aproveitar a os recursos naturais disponíveis.

Muitos de seus livros já foram traduzidos para o português:  Viagem ao Rio Grande do SulViagem pelas provincias do Rio de Janeiro e Minas GeraisSegunda viagem ao Rio de Janeiro, a Minas Gerais e a São PauloViagem ao Espírito Santo e Rio DoceViagem a Curitiba e Santa CatarinaViagem pelo distrito dos diamantes e litoral do BrasilSegunda viagem ao interior do BrasilViagem à província de Santa CatarinaViagem à comarca de Curitiba, 1820Viagem às nascentes do Rio São Francisco e pela província de GoiásViagem à província de São Paulo.

Sobre as plantas medicinais, Saint-Hilaire publicou duas importantes obras em 1824: Plantes Usuelles des Brésiliens, traduzido em 2009 sob o título Plantas Usuais dos Brasileiros e Histoire des Plantes les plus remarquables du Brésil et du Paraguay, em processo de tradução. Os registros sobre plantas medicinais feitos por Saint-Hilaire e outros cientistas estrangeiros são a base de trabalhos desenvolvidos pela Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Minas. As informações estão disponíveis no DATAPLAMT – Banco de dados e amostras de plantas aromáticas, medicinais e tóxicas da UFMG, e podem ser acessadas na página http://www.dataplamt.org.br/bd.php

Fonte: “Plantas usuais dos Brasileiros”, Auguste de Saint-Hilaire, tradução para o português publicada em 2009.

Dataplamt – http://www.dataplamt.org.br/caravana/saint-hilaire.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: