Voluntários realizam o 4º mutirão na trilha da Torre da Prata

No último dia 26 de agosto, antevéspera do Dia Nacional do Voluntariado, servidores do ICMBio, associados do Clube Paranaense de Montanhismo (CPM) e voluntários das duas instituições realizaram o 4º Mutirão de Sinalização e Manutenção na Trilha da Torre da Prata.
Ao todo, entre voluntários e analistas ambientais do PARNA Saint-Hilaire/Lange e PARNA Marinho das Ilhas dos Currais, participaram 21 pessoas. Alguns voluntários já participam pela segunda ou terceira vez. Entre os voluntários, vários montanhistas, além de estudantes, professores, profissionais liberais e funcionários públicos.

Substituição de degraus de aço, na primeira etapa do mutirão – Foto: Simone Rodrigues, CPM

A trilha da Torre da Prata é extremamente exigente fisicamente e é frequentada por montanhistas e usuários com experiência em trilhas. Muitas vezes é iniciada de madrugada ou finalizada à noite, quando ainda está escuro, por isso adotou-se nela um modelo de sinalização refletiva.
As atividades realizadas foram: restauração de sinalização, desobstrução de leito e poda da vegetação do corredor da trilha, fechamento de atalhos e roçada da entrada da trilha. No total, foram removidos 22 troncos de árvores caídas na trilha e que a estavam bloqueando, ação que visou isolar trilhas alternativas abertas por usuários para desviar de alguns troncos. Dezenas de atalhos foram fechadas com corda de sisal e galhos secos. Foi roçada uma extensão de aproximadamente 200 metros na entrada da trilha, que estava tomada por vegetação de baixo porte, como capim, samambaias e bambus, dificultando o acesso dos visitantes.

Instalação de fitas refletivas para sinalização da trilha – Foto: Péricles Augusto dos Santos

No dia 05 de agosto, havia sido realizada a primeira etapa do mutirão na trilha, com atividades especializadas de substituição de cordas e instalação de degraus de aço em alguns trechos muito íngremes (18 degraus e cordas em dois trechos). Tais equipamentos têm o intuito de evitar a erosão da fina camada de solo nas laterais da trilha, por pisoteamento, impacto observado em trechos descobertos. Essa atividade contou com a participação apenas de 6 montanhistas experientes, devido ao grau de dificuldade.
Todas as atividades executadas pelos voluntários estão dentro da concepção de ordenamento da visitação no atrativo, que é histórica, e de melhoria da experiência do visitante. Os objetivos são proteger a flora e a fauna do Parque, dar maior segurança aos visitantes, e coibir atividades ilícitas (como corte de palmito e caça) através da presença institucional e de usuários “amigos da unidade”.

Fechamento de desvios e trilhas alternativas com corda de sisal – Foto: Rodrigo Filipak Torres

“Quando a trilha não está clara para o usuário, com bloqueio por vegetação ou troncos, os usuários podem buscar opções mais fáceis para passagem, gerando trilhas secundárias, que são indesejáveis. Uma trilha bem visível e uma boa sinalização são complementares e dão aos usuários segurança da trilha, minimizando o risco de se perderem em meio à mata, como ocorria há alguns anos, e evitando que pisoteiem a vegetação fora da trilha.” (Rodrigo Filipak, coordenador técnico do mutirão)

“Neste ano, o ICMBio renovou seu Programa de Voluntariado e o Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange já está realizando algumas atividades que seguem as novas orientações e metodologias. Os mutirões são uma ferramenta de extrema importância para aproximar a sociedade da gestão do Parque e a proposta é realizar outras atividades com apoio de voluntários, em locais onde há visitação na unidade de conservação.” (Cristina Batista, coordenadora do voluntariado do PNSHL)

“Atuar no mutirão na trilha da Torre da Prata foi minha primeira atividade como voluntária do PNSHL. Pude aprender sobre a sinalização e o manejo correto da trilha, conhecer pessoas muito legais e ter a certeza de que a equipe do Parque está buscando garantir a preservação através do uso público, de modo consciente e seguro. Além disso, para nós que amamos o montanhismo, o voluntariado na UC é uma grande oportunidade de retribuir à natureza tudo o que ela nos proporciona.” (Isabel Cristina Martines, professora universitária, voluntária do ICMBio).

* Os degraus de aço instalados pelo CPM são da medida compensatória da Semana da Montanha de 2014 organizada pelo Clube, custeados pela Corrida da Montanha da TRC. O Grupo Corpo de Socorro da Montanha (COSMO) tem instalado os degraus na Serra do Mar, capacitado os montanhistas e emprestado equipamentos, como a furadeira utilizada na atividade.

Participantes do 4º mutirão na trilha da Torre da Prata, no dia 26 de agosto de 2017 – Foto: Péricles Augusto dos Santos

Anúncios

3 Respostas

  1. Respeitar e conservar a natureza é parte integrante da vida humana. Felizes dos que podem e gostam dessa participação, a natureza agradece.

  2. Nos dias 8 e 9 do feriado de Setembro fui para acampar no cume da Torre da Prata com um amigo. Preenchi o cadastro com o devido pedido de reserva para pernoite. Fomos os primeiros do dia a chegar logo em seguida subiu outra dupla vinda de Guaratuba também para pernoite. Até aqui tudo estava bem. Às 10 da noite do primeiro dia chegou uma turma de Paranaguá com 4 rapazes sem barracas fizeram fogueira e levaram garrafas de vidro com bebidas alcoólicas. Foi um inferno de barulho até 3 horas da madrugada quando caíram de bêbados em qualquer canto. O PARNSHL tem as características das trilhas que o Marumby é o PP tinham nos anos 70 e 80. Se não tiver controle fisico de visitação como nos demais parques, há o risco de degradação e mutirões de limpeza para retirada de lixo, mais a probabilidade de incêndios acidentais por parte de usuários despreparados e sem noção.

    • Prezado Eduardo, obrigado pelas observações!

      Fogueiras são totalmente proibidas no local!
      Infelizmente, ainda não temos o controle de acesso ao cume da Torre da Prata, e o cadastro de visitantes ainda não é obrigatório.
      Esse grupo de 4 pessoas que você comentou não estava cadastrado para a subida ao cume; apenas o seu grupo e o de Guaratuba estavam.
      Por favor, pedimos que entre contato conosco pelo email parnashl.pr@icmbio.gov.br se quiser nos repassar mais informações/fotos da situação relatada.

      Atenciosamente,
      Administração do PNSHL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: