Dois projetos de pesquisa do PNSHL concluíram suas atividades de campo em julho

Parte da equipe que participou da última etapa das pesquisas em julho. Foto: Acervo PNSHL

Parte da equipe que participou da última etapa das pesquisas em julho. Foto: Acervo PNSHL

Dois projetos de pesquisa enfocando as aves silvestres que ocorrem no entorno e interior do Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange (PNSHL) encerraram suas atividades de campo no dia 26 de julho. Estes estudos estavam sendo realizados desde abril de 2012.

Redes de neblina utilizadas para capturar as aves. Foto: Rodrigo Filipak Torres

Redes de neblina utilizadas para capturar as aves. Foto: Rodrigo Filipak Torres

O primeiro projeto, “Levantamento da avifauna em áreas com tipos distintos de uso e em áreas íntegras do Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange, comparou a avifauna em seis áreas com diferentes tipos de impactos, próximas ao limite leste do parque, entre 10 e 260 metros de altitude. Nesta comparação foram utilizados os métodos de amostragem com redes de neblina (30 redes armadas por 5 horas durante cada dia, em um total de 5400 hora/rede) e pontos de escuta (160 pontos de 10 minutos considerando as aves registradas em um raio de 25 m).

Durante quatro etapas de campo, foram capturados, marcados e posteriormente soltos 2087 indivíduos de aproximadamente 98 espécies de aves. Além disso, foram registrados e gravados cantos de cerca de 120 espécies nos pontos de escuta. Dentre a avifauna levantada, foram encontradas espécies raras e espécies ameaçadas de extinção. Este projeto, financiado pelo ICMBio, através da Diretoria de Pesquisa, Avaliação e Monitoramento da Biodiversidade (DIBIO), foi coordenado pelo analista ambiental do PNSHL, Rodrigo F. Torres, e pelos professores e pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Luiz Augusto Mestre (Setor Palotina), Luciana Festti (Centro de Estudos do Mar) e Ricardo Krul (Centro de Estudos do Mar).

Martinho (Chloroceryle aenea), uma das espécies registradas. Foto: Rodrigo F. Torres

O outro projeto, realizado em conjunto com o primeiro estudo, investigou a “Influência da paisagem antrópica e das mudanças climáticas sobre a saúde e biodiversidade da avifauna na região do Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange”, sendo coordenado pelo médico veterinário José Carlos Roble Júnior. Esta pesquisa analisou a saúde das espécies sabiá-coleira (Turdus albi­collis), tiê-da-mata (Habia rubica), flautim (Schi­ffornis virescens) e limpa-folha-coroado (Philydor atricapillus). A avaliação física realizada nos animais consistiu em um exame clínico, coleta de ectoparasitas (carrapatos e piolhos) e coleta de sangue para posterior identificação de hemoparasitas. Os dados coletados por José Carlos vão subsidiar sua dissertação de mestrado, que será defendida junto ao Programa de Pós-Graduação em Microbiologia, Parasitologia e Patologia da UFPR.

Estes estudos contaram com a participação de servidores do Parque, de inúmeros voluntários e a colaboração dos proprietários das áreas estudadas. As informações levantadas, que estão sendo sistematizadas e analisadas, servirão como base para a elaboração do Plano de Manejo do PNSHL.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: