Instituto Histórico de Paranaguá recebe palestra sobre tema ambiental

Os membros do Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá (IHGP) assistiram no último dia 25, à apresentação sobre o trabalho desenvolvido pelo Analista Ambiental Luiz Francisco Faraco com pescadores no litoral norte do Paraná. A pesquisa envolveu comunidades estabelecidas na região de três Unidades de Conservação federais: Parque Nacional do Superagui, Estação Ecológica de Guaraqueçaba e Área de Proteção Ambiental de Guaraqueçaba e buscou analisar a vulnerabilidade e a capacidade de adaptação dos pescadores às mudanças ambientais. Também foi estudado o impacto das restrições à atividade pesqueira impostas pelas unidades de conservação de proteção integral.

Abrangendo uma região ainda rica em patrimônio natural – o litoral paranaense – o IHGP costuma abrir espaço para apresentação de temas ambientais, em parte graças à contribuição de Guadalupe Vivekananda, analista ambiental do Parque Nacional de Superagui, que é membro do IHGP.

Faraco fala aos membros do Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá
Foto: Marili Miretzki

Faraco é servidor do ICMBio lotado no Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange e desenvolveu o trabalho entre 2008 e 2012 como parte do doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento (MADE) da Universidade Federal do Paraná. A tese, intitulada “Vulnerabilidade de pescadores paranaenses às mudanças climáticas e os fatores que influenciam suas estratégias de adaptação“, está disponível na Biblioteca da UFPR.

O Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá (IHGP)

Prédio do IHGP, no Centro Histórico de Paranaguá. Foto: José Maria F. de Freitas

O IHGP foi fundado em 26 de setembro de 1931, completando em 2012, 81 anos. Possui um importantíssimo acervo em sua biblioteca, com exemplares que só existem hoje em museus, protegendo toda a história do litoral paranaense e conta com um Museu da Imagem e do Som, que registra as situações mais importantes que acontecem na região. Mais que proteger a história, o Instituto dissemina informações e ajuda a manter viva a cultura do litoral, envolvendo também as questões ambientais. As reuniões acontecem uma vez por mês, sempre na última segunda-feira, nessas sempre há uma palestra sobre temas históricos, culturais e ambientais.

Conselheiros discutem ações para biênio 2012-2013

Reunidos na UFPR-Litoral, os membros do Conselho Consultivo do Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange deram início à elaboração do Plano de Ação do Conselho em Reunião Extraordinária realizada ontem, dia 19. As atividades do dia contaram com a presença de 45 pessoas, sendo 37 conselheiros, muitos no início de sua gestão como representantes das comunidades.

Na parte da manhã, questões gerais foram trabalhadas por meio metodologias participativas.

A mediação foi realizada por Rodrigo Pereira Medeiros, Doutor em Sociologia Política e professor do Centro de Estudos do Mar (CEM) da Universidade Federal do Paraná que, para estimular o envolvimento de todos e registrar as diversas opiniões, utilizou dinâmicas de grupo e outras metodologias participativas.

Pela manhã foram desenvolvidas atividades visando: identificar a percepção dos participantes e o conhecimento prévio de cada um acerca de seu papel como representante do conselho; discutir o papel do representante e do representado, as possibilidades e dificuldades de comunicação e o efeito sobre os resultados esperados ou planejados; e refletir sobre o processo de gestão, aplicado à realidade do PNSHL. No final do período foram identificados os assuntos principais a serem detalhados em atividades concretas após o almoço.

No período da tarde, os conselheiros trabalharam em grupos.

À tarde, os participantes foram divididos em grupos com o objetivo de propor ações a serem realizadas pelo Conselho ou por determinados membros, para trabalhar questões como: Melhorar a comunicação entre o Parque e a comunidade; Desenvolvimento (geração de renda) e Conservação (uso sustentável no entorno); Incentivar a responsabilidade do Conselheiro para com o Parque; Fortalecer as comunidades; e Minimizar as pressões ambientais no interior e no entorno do Parque.

O resultado dos grupos foi apresentado a todos, que puderam contribuir com o processo, ampliando as discussões. A sistematização do trabalho será feita pela Câmara Técnica de avaliação e monitoramento e apresentada posteriormente, para apreciação pelo Conselho.

Conselho Consultivo se reúne amanhã para elaborar Plano de Ação

O Conselho Consultivo do Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange se reunirá amanhã, dia 19, para elaborar seu Plano de Ação para a gestão que se inicia (2012-2013). Este plano trata das ações que serão desenvolvidas pelo próprio Conselho para fortalecer sua atuação junto às comunidades e instituições que representa, assim como colaborar na gestão do Parque.

As atividades do dia serão conduzidas pelo Professor Dr. Rodrigo Medeiros, do Centro de Estudos do Mar da UFPR e terão apoio do Mater Natura, que desenvolve o projeto “Gerenciamento Integrado de Unidades de Conservação da Mata Atlântica: a Capacitação em Gestão Participativa como Estratégia de Conservação”.

O Plano de ação anterior foi elaborado em 2009 (clique aqui para conhecê-lo) e teve sua avaliação final realizada no início deste ano por uma Câmara Técnica formada pelos conselheiros Renata Padilha e Gilmar da Silva, por José Otávio Consoni (analista ambiental do Parque) e participação de Luiz Francisco Faraco e Cecil Maya, também do ICMBio. O resultado da avaliação foi apresentado na 12ª Reunião Ordinária do Conselho, realizada em 22 de maio – clique aqui para acessar o documento.