Conselheiros do PNSHL realizam expedição de (re)conhecimento

Foram 60 pessoas, 12 horas, 170 quilômetros, 15 comunidades percorridas, diversas histórias, ricas trocas de experiências e muita motivação. Estes são os resultados imediatos da 1ª Expedição do Conselho Consultivo do Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange, ocorrida terça feira, dia 20, e que foi considerada pelos participantes como “a melhor atividade já realizada pelo Conselho”.

A viagem começou no bairro Zoador, zona rural de Morretes, com a realização de um café da manhã comunitário – no qual os participantes compartilharam os itens que levaram. O ponto de encontro foi na chácara de Olga Skroski, que vem atuando com entusiasmo junto ao Conselho. O grupo seguiu em dois veículos cedidos pela UFPR-Litoral e percorreu as estradas no entorno do Parque, com paradas nas comunidades de Floresta, Morro Inglês, Quintilha (onde ocorreu o almoço), Sertãozinho e Cabaraquara, para que os representantes comunitários pudessem expor as visões e anseios de cada localidade em relação à Unidade de Conservação. Ao final, a SANEPAR, que também integra o Conselho do Parque, ofereceu um coquetel  aos participantes em comemoração ao Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março. O evento foi registrado em vídeo por Péricles dos Santos, aluno do curso de Gestão Ambiental da UFPR-Litoral e bolsista do LabMóvel.

A atividade foi organizada por José Otávio Consoni, funcionário do Parque responsável pelos assuntos do Conselho Consultivo, em conjunto com a conselheira Renata Padilha e Marcelo Limont, ambos do Instituto Mater Natura de Estudos Ambientais. A idéia de promover encontros para que os representantes das comunidades pudessem conhecer a realidade uns dos outros, foi sugerida por conselheiros que participaram do projeto Gerenciamento Integrado de Unidades de Conservação da Mata Atlântica: a Capacitação em Gestão Participativa como uma Estratégia de Conservação, desenvolvido pelo Mater Natura. Durante a 11ª Reunião Ordinária do Conselho, realizada em novembro de 2011, a proposta da Expedição tomou forma.

Além de promover a integração entre os membros do Conselho e permitir que todos conhecessem a realidade das comunidades, a Expedição também serviu como uma preparação para a renovação dos representantes comunitários, que será realizada em diversas reuniões no mês de abril. Cada Conselheiro recebeu um mapa com a delimitação da área abrangida pela sua comunidade e que indica sua área de atuação. Isto é importante porque, na formação inicial do Conselho, as comunidades se agruparam em duas ou três e elegeram um representante titular e um suplente. A reorganização que vem sendo discutida desde o final do ano passado, propõe uma nova divisão, com aumento do número de cadeiras comunitárias, de modo que o representante seja responsável por um território menor, permitindo uma melhor troca de informações na comunidade.

Na avaliação de Consoni, a satisfação explicitada pelos Conselheiros e convidados ao final do evento, veio a confirmar que uma atividade, quando construída em um coletivo, é fadada a ter sucesso na sua realização. No caso presente, a realização da 1ª Expedição do Conselho do PNSHL teve sua origem em uma solicitação de alguns conselheiros ao Projeto de Gestão Participativa que o Mater Natura está executando. O sucesso foi possível graças à soma de esforços da administração do Parque, que disponibilizou a equipe, do Instituto Mater Natura, que patrocinou parte das despesas, dos conselheiros representantes da UFPR-Litoral e da Sanepar e até de instituições que não estão no Conselho, como a Escola Estadual Tereza Ramos, em Matinhos. Fundamental, porém, foi o empenho de cada um dos conselheiros em participar do evento.

Galeria de Fotos

Conselheiros e Convidados se reuniram na Chácara Sonho Verde, em Morretes, para iniciar a Expedição.

O evento foi iniciado com um Café Comunitário, no qual os conselheiros compartilharam o lanche trazido especialmente para a ocasião.

Ao longo do trajeto, foram feitas algumas paradas para que a equipe do Parque fizesse comentários gerais sobre a área.

E os conselheiros expusessem as dificuldades e expectativas de sua comunidade.

Na parada no bairro Floresta, os participantes puderam conhecer de perto os efeitos das chuvas de março de 2011 e ouvir os depoimento daqueles que estavam presentes na hora dos deslizamentos.

Veja mais fotos, clique nas imagens abaixo para ampliar:



3 Respostas

  1. A expedição foi um momento impar de vivência, troca e conhecimento.
    Parabéns a Equipe do ICMBio e a todos conselheiros.
    Ruth Pires
    Eng Agr EMATER Morretes

  2. Só temos a agradecer essa maravilhosa oportunidade de participar da Primeira Expediçao, passando pelas comunidades do entorno do Parque e , de verdade, aproximando mais os participantes do conselho e todos os demais envolvidos na realização do sonho de ver o Plano de Manejo finalizado e a consequente geração de atividades no parque e no seu entorno, e quando isso acontecer estaremos todos orgulhosos de mostrar a todo mundo, venham de onde vier, a exuberante beleza de nosso Parque! ( se assim posso dizer!).
    Obrigada a equipe do ICMBio que nao mediu esforços para tornar esse evento uma realidade e um Sucesso! e parabéns a todos os participantes.

  3. […] da realização da Expedição do Conselho, na qual os participantes puderam conhecer a realidade de cada bairro, está sendo iniciada a fase […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: