Câmara Técnica do Conselho se reúne na Sede Administrativa do PNSHL

Os Conselheiros Renata e Gilmar e o Analista Ambiental do PNSHL, Consoni, reunidos na Sede do Parque, em Matinhos.

Na tarde de ontem, dia 27,  foi realizada a primeira reunião da Câmara Técnica de Avaliação e Monitoramento do Conselho Consultivo do Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange, composta pelos conselheiros Renata Padilha e Gilmar da Silva e pelo Analista Ambienal do Parque, José Otávio Consoni. Esta Câmara Técnica (CT) foi criada na 11ª Reunião Ordinária do Conselho, realizada em novembro de 2011, e tem o objetivo de avaliar as ações do Conselho com base, principalmente, em seu Plano de Ação. O resultado dos trabalhos da CT serão apresentados na próxima reunião do Conselho, quando todos os membros presentes poderão discutir a atualização do Plano de Ação elaborado em 2009.

O grupo também conferiu o andamento dos preparativos para a realização da 1ª Expedição do Conselho Consultivo, que será realizada no dia 20 de março. Este evento também foi proposto e aprovado na última reunião ordinária e tem o objetivo de proporcionar aos membros do colegiado uma visão geral do Parque e sua região de entorno, possibilitando o melhor entendimento dos problemas e potencialidades de cada localidade, o intercâmbio de experiências e a maior integração entre os conselheiros.

O trajeto abrangerá as porções norte, leste e sul do Parque, passando por diversas comunidades rurais e urbanas acessadas a partir das rodovias BR-277 (Curitiba-Paranaguá), PR-508 (Alexandra-Matinhos) e PR-412 (Matinhos-Guaratuba). No caminho serão realizadas diversas paradas em pontos pré-determinados, a fim de que os representantes das comunidades possam expor sua realidade. Como não é possível percorrer todo o perímetro do Parque em um só dia, a face oeste da Unidade de Conservação, situada no município de Guaratuba, será percorrida em outra etapa, dependendo da avaliação feita pelos participantes.

A Expedição está sendo organizada pela equipe do Parque, em conjunto com o Instituto Mater Natura, que desenvolve o Projeto PDA 468-MA: Gerenciamento Integrado de Unidades de Conservação da Mata Atlântica: a Capacitação em Gestão Participativa como uma Estratégia de Conservação. A atividade também receberá o apoio do Setor Litoral da Universidade Federal do Paraná, que viabilizará o transporte do grupo.

Profissionais da Educação assistem palestra sobre o PNSHL

Aproveitando as semanas de planejamento que ocorrem no início de cada ano letivo, a equipe do PNSHL começou, no dia primeiro de fevereiro, a divulgação da Unidade de Conservação (UC) para as escolas localizadas nos municípios que compõem sua área de influência.

Cerca de 90 educadores dos Centros de Educação Infantil de Pontal do Paraná assistiram apresentação sobre o Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange e o ICMBio

O contato com as Secretarias Municipais de Educação e com o Núcleo Regional de Ensino de Paranaguá (instância de governança da Secretaria Estadual de Educação que atua na região do Parque) foi feito no final do mês de janeiro, buscando a inserção do tema na programação da semana pedagógica, quando se reúnem professores, coordenadores, diretores e, eventualmente, outros funcionários das escolas. As apresentações foram agendadas conforme a disponibilidade de cada município e acontecerão ao longo do mês de fevereiro abrangendo Morretes, Matinhos e Paranaguá, que possuem área na UC, e Pontal do Paraná que, embora não esteja inserido no Parque, está muito próximo a ele. O município de Guaratuba, o quarto integrante da UC, não participará destas atividades divulgação, pois isto ocorreu em 2011, através da participação no programa de educação ambiental do Projeto Cultimar, desenvolvido pelo Grupo Integrado de Aquicultura e Estudos Ambientais (GIA), uma instituição parceira do Parque.

A apresentação é breve e tem a finalidade de mostrar os objetivos do Parque, caracterizar sua fauna e flora e indicar os mecanismos de gestão, com destaque para o Conselho Consultivo. Um vídeo institucional sobre o ICMBio finaliza a atividade. Cada escola recebe ainda um conjunto de materiais composto por folhetos e adesivos do Parque, folhetos e calendário do ICMBio, um jogo distribuído pelo Ministério do Meio Ambiente sobre o ambiente marinho e folhetos produzidos pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) com informações sobre a APA estadual de Guaratuba, que forma um mosaico com o PNSHL, e outras questões ambientais.

A apresentação destaca os objetivos do parque, caracteriza sua fauna e flora e os mecanismos de gestão participativa. No detalhe, alguns dos materiais que são distribuídos para cada escola.

As atividades começaram por Morretes, com a presença de cerca de cem pessoas das dezenove escolas municipais. Em Matinhos, no dia seis, foram realizadas apresentações nas duas escolas estaduais mais próximas ao limite do Parque, nos bairros Tabuleiro e Sertãozinho, totalizando 68 professores. Em Pontal do Paraná, por solicitação da Secretaria de Educação, serão feitas duas apresentações a fim de abranger tanto os professores de ensino fundamental como os de educação infantil (crianças até cinco anos de idade). A primeira palestra naquele município foi realizada no dia oito, atendendo 90 profissionais de dez centros de educação infantil. Até o final do mês, a equipe do Parque realizará atividades em Paranaguá e novamente em Pontal do Paraná, concluindo o cronograma previsto.

ICMBio prepara atualização do Atlas de Espécies Ameaçadas encontradas em Unidades de Conservação

A Diretoria de Pesquisa, Avaliação e Monitoramento da Biodiversidade (DIBIO) do Instituto Chico Mendes, está trabalhando na atualização das informações sobre as espécies brasileiras ameaçadas de extinção que são encontradas nas Unidades de Conservação federais. O objetivo é acrescentar os dados sobre flora, que ficaram de fora da primeira edição do Atlas, lançado em 2011 somente com informações sobre fauna. A publicação é considerada primordial pelo ICMBio porque apresenta as Unidades federais à sociedade de modo geral, mostrando a importância delas na conservação da biodiversidade brasileira, além de ser uma fonte de informações robusta e respeitada nos meios acadêmicos. O lançamento da nova versão está previsto para o 5º aniversário de criação do ICMBio, em agosto.

A equipe do Parque Nacional de Saint-Hilaire/Lange já concluiu o levantamento das informações da Unidade para compor o Atlas e constatou o registro de ocorrência de doze espécies de animais e cinco de plantas, consideradas ameaçadas em âmbito nacional. A pesquisa bibliográfica se baseou nos trabalhos publicados sobre a Serra da Prata e nas informações do Livro Vermelho de Fauna Ameaçada no Estado do Paraná, porém, os dados publicados serão referentes apenas às espécies reconhecidas pelo Ministério do Meio Ambiente nas listas nacionais, por meio das Instruções Normativas nº 03/2003, n° 05/2004 e nº 06/2008.

A importância da proteção da biodiversidade pelo PNSHL é ainda maior quando são incluídas aquelas espécies sob risco em território paranaense, que não estão na mesma situação nacionalmente. Quinze espécies animais e treze vegetais, que constam somente na lista estadual, são encontradas ou tem sua ocorrência presumida nesta Unidade de Conservação.

Para conhecer as espécies ameaçadas que encontram proteção no PNSHL, acesse as páginas do blog com informações sobre Fauna e Flora na aba Sobre o Parque.