Gestão Ambiental da UFPR Litoral desenvolve projeto na comunidade de Floresta

A analista ambiental Beatriz Gomes e a Profa. Juliana Quadros em conversa com os alunos na comunidade de Floresta

A turma de 2008 do curso de Gestão Ambiental da UFPR Litoral está desenvolvendo o projeto “Diagnóstico socioambiental da microbacia do Rio Jacareí a montante da BR-277 – Morretes e Paranaguá, PR”, na área situada no entorno norte do Parque Nacional de Saint Hilaire/Lange (PNSHL) onde fica a comunidade de Floresta, gravemente afetada pelos deslizamentos e enchentes de março de 2011.

Os estudantes, acompanhados pela Profa. Dra. Juliana Quadros (curso de Gestão Ambiental/UFPR Litoral) e pela equipe do PNSHL/ICMBio, têm visitado a área para realizar a coleta de dados primários in loco. Além disso, os alunos têm realizado intensivo levantamento de dados secundários bibliográficos e junto a órgãos públicos e organizações não-governamentais. A expectativa é de que o trabalho possa fornecer subsídios para a tomada de decisões pela sociedade civil organizada e pelo poder público, bem como contribuir com a gestão do Parque.

Contextualização

No início do 1º semestre de 2011, logo após o episódio das enchentes e deslizamentos que atingiram o litoral do Paraná, a UFPR Litoral desenvolveu uma semana de intensivos estudos sobre a temática dos desastres naturais. Desses estudos emergiram 133 propostas de atuação da UFPR Litoral junto às comunidades atingidas, entre elas a realização do “I Fórum das Comunidades do Litoral do Paraná” (I FOCO), que ocorreu no mês de junho. Ao final do referido encontro, após relatos da comunidade e discussões participativas, foi redigida uma carta contendo as proposições de ação das esferas de governo, das comunidades e da UFPR Litoral – Carta do I Fórum das Comunidades do Litoral do Paraná. Retomando o item 3 desta Carta, que trata do papel da UFPR Litoral, e apontando a frágil presença das representações dos governos da federação, estado e municípios no evento, são propostas retomadas e/ou desdobramentos, como retomar e avaliar internamente e de forma ampla a pertinência e implementação das propostas da UFPR Litoral para o enfrentamento das sequelas pós-catástrofe de março, recolocando-as no contexto do planejamento e ações deste 2º semestre nos três eixos pedagógicos (Projetos de Aprendizagem, Interações Culturais e Humanísticas e Fundamentos Teórico-Práticos). É neste último eixo, o dos Fundamentos Teórico-Práticos, que se insere o projeto do curso de Gestão Ambiental.

*Agradecemos à Profa. Juliana Quadros pelo envio de informações para este texto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: