Palmito Juçara

O palmito comestível é retirado da parte superior do caule (estipe) de algumas espécies de palmeira. No Brasil, as duas espécies de maior valor econômico são o açaizeiro (Euterpe oleracea), nativo da região amazônica e famoso pelo consumo do fruto (açaí); e a palmeira juçara (Euterpe edulis), nativa da Mata Atlântica, que oferece um produto de sabor mais suave.

A palmeira juçara é uma espécie ameaçada de extinção devido à extração ilegal de palmito e à destruição da Mata Atlântica.

A palmeira juçara, também conhecida nas regiões sul e sudeste do país por nomes como jiçara, palmiteiro, palmito, palmito-branco ou palmito-doce, é uma planta de estipe único, ou seja, não forma uma touceira como seu “primo” açaizeiro. Para se obter o palmito, a palmeira é cortada, matando a planta. Ao longo do tempo, a obtenção do palmito por meio do simples extrativismo levou a espécie à lista de flora brasileira ameaçada de extinção (Instrução Normativa MMA n° 6, de 23/09/2008). Ainda hoje, embora seja permitido seu cultivo, a extração ilegal permanece como uma das principais ameaças à espécie, tanto em unidades de conservação como em áreas particulares, onde mesmo áreas de plantio são visadas por grupos que roubam o palmito cultivado.

O palmiteiro é uma espécie-chave da floresta, sendo fundamental na dieta de grande número de animais como, por exemplo: abelhas nativas e beija-flores, que se alimentam nas flores; tucanos, jacus, sabiás, esquilos, cutias e diversos outros animais que se alimentam dos frutos nos cachos ou caídos; veados, porcos-do-mato, antas, macacos-prego e muitos outros que se alimentam das folhas ou das mudas. A redução da população do palmito juçara, ou até seu completo desaparecimento em algumas regiões, afeta todas as espécies que o consomem, podendo comprometer também sua sobrevivência.

Os coquinhos da palmeira juçara são uma importante fonte de alimento para muitos animais, que, por outro lado, contribuem para dispersar as sementes pela floresta, por meio das fezes.

Além de reduzir o alimento para os animais, o corte ilegal de palmito também traz um prejuízo direto para determinadas espécies que são alvo de caça, pois os extratores permanecem por vários dias no interior da mata, cortando o palmito e caçando.

Socialmente, a extração clandestina também não gera benefícios. Por ser uma atividade ilegal, os extratores recebem pouco dinheiro pelo seu trabalho e não desfrutam das vantagens econômicas ou trabalhistas de uma atividade regular, permanecendo nas condições de pobreza, sem perspectiva de melhoria. Algumas vezes, menores de idade também são usados como força de trabalho nesta atividade irregular.

O cultivo de palmito juçara é permitido, dentro de certas normas. Porém, o risco de roubos na plantação, o crescimento lento da planta e as exigências da legislação, por se tratar de espécie nativa ameaçada de extinção, são fatores que têm desestimulado seu plantio em larga escala. Como alternativa econômica, o cultivo de pupunha e palmeira real tem crescido no país, visando atender tanto ao mercado interno como externo. Estas são espécies exóticas, ou seja, não ocorrem naturalmente na Mata Atlântica (a pupunha, nativa da região amazônica) ou no Brasil (a palmeira real, nativa da Austrália), sendo, além disso, plantas que já passaram por etapas de melhoramento agronômico e indicadas para cultivo comercial em grande escala.

6 Respostas

  1. porquer estar em extinção

  2. O ibama poderia proibir a estraçao dessa palmeira ja estar em estensao e air como fica a mata atlantica.?………….

  3. isso mim ajudou muito adorei

  4. Olá!
    Onde eu encontro mudas da palmeira juçara para plantar na região da Lapa-PR?

    • somos do espirito santo e trabalhamos com o beneficiamento dos frutos da palmeira juçara para produçao de polpa de fruta. temos mudas, sementes e polpa para pronta comercializaçao. e so entrar em contato. periodo safra: agosto 2013 a maio 2014.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 39 outros seguidores

%d bloggers like this: